O trânsito é perigoso, proteja seu filho!

17/10/2018

 

 

Você sabia que o trânsito é a principal causa de morte acidental entre crianças de zero a 14 anos no Brasil?

 

Pois é! E curiosamente a faixa etária mais atingida é entre as crianças de 10 a 14 anos, justamente aquelas em que a legislação já não prevê mais o uso de equipamento especifico para o transporte em veículo. Quem diz isso é a Organização Não Governamental (ONG) Criança Segura, com base em números do Ministério da Saúde. 

 

No mundo, 830 mil crianças são vítimas de acidentes diariamente. No Brasil, segundo a ONG, 13 crianças e adolescentes de até 14 anos são vítimas de algum tipo de acidente. Entre os acidentes mais comuns está o atropelamento, que é a principal causa de morte envolvendo crianças entre cinco e 10 anos. Ao distribuir por gênero, meninos são as principais vítimas, contabilizando 64,4%, enquanto as meninas apontam 36,4%.

 

Os dados mostram que os casos diminuíram nos últimos anos, mas também apontam outro índice preocupante: 90% dos acidentes com crianças no trânsito poderiam ter sido evitados se os adultos responsáveis estivessem mais atentos ao conduzir veículos.

 

Quando nos referimos a seres mais frágeis e em formação, a importância do cuidado no trânsito torna-se de fato uma obrigação, pois nesta idade é muito comum que estas crianças não estejam atentas ao que acontece ao seu redor. Portanto, o motorista, como o adulto responsável, precisa estar atento ao uso do cinto de segurança, assim como outras condutas que poderão ser prejudiciais a toda criança.

 

 

 

Sendo assim, separamos algumas dicas para que os pais saibam como proteger seus filhos de possíveis imprevistos no trânsito:

 

  • Até os 10 anos de idade as crianças devem ser transportadas no banco traseiro do veículo automotivo, usando cinto de segurança;

  • Até os sete anos e meio elas precisam usar um dispositivo de retenção veicular (bebê conforto, cadeirinha e assento de elevação);

  • Só use cadeirinha e assento de elevação que possuam o selo do Inmetro ou a certificação americana ou europeia;

  • Siga sempre o manual de instrução dos dispositivos de retenção veicular, certifique-se que eles são apropriados a idade da criança e que se adaptem adequadamente ao seu veículo;

  • Até os 10 anos, crianças devem estar sempre acompanhadas de um adulto no passeio, uma vez que ainda não conseguem calcular a velocidade e a distância dos veículos, não reconhecem os sons ambientes e têm a visão periférica limitada. Dependendo da altura, os motoristas também podem não enxergá-la;

  • Um cuidado importante para proteger os pequenos é, ao caminhar na calçada, o adulto manter a criança do lado de dentro, e ao atravessar a rua, segurá-la pelo punho;

  • É importante também que os calçados acomodem os dedos naturalmente, permitindo os movimentos do pé. Deve sobrar no calçado de 1,0 a 1,5 centímetros e eles devem ter solados planos, sem saltos, para evitar quedas;

  • Vestir as crianças com cores claras ou detalhes refletivos também vale: ao sair à noite, por exemplo, os motoristas teriam uma visão melhor delas, considerando seu tamanho.

 

 

Além de todos estes cuidados, à medida que a criança vai se desenvolvendo, o responsável deve orientar as crianças quanto às regras de circulação, interpretação de sinalizações e ensinar a avaliar os riscos comuns ao trajeto, para que elas possam ter uma conduta responsável quando forem andar sozinhas.

 

Trânsito não é brincadeira!

Please reload

Colégio Atlântico

Tel: 47 3368.4756 / 3368.4412

WhatsApp: 47 99215-0479

secretaria@atlanticoeducacional.com.br

Rua 260A nº388

Meia Praia

Itapema-SC

whatsapp-colégio-atlântico