Proteja seu filho contra crimes na Internet!

18/05/2018

Quanto tempo do dia seu filho passa online? Você costuma verificar o histórico de navegação ou os amigos dele? Faça isso!

 

Com um mundo cada vez mais conectado, onde as crianças passam mais de 10 horas por dia na internet, os crimes cibernéticos (cometidos através da Internet) se tornam um problema cada vez mais difícil de ser solucionado. A internet não é uma terra sem lei – o artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê as situações de crimes –, mas todos devemos fazer a nossa parte para proteger nossas crianças e adolescentes, alvos mais vulneráveis dos criminosos.

 

Esse tema precisa sem amplamente debatido o ano inteiro mas hoje, dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, ele ganha destaque.

 

 

A preocupação das autoridades com o universo virtual se dá pelo fato de que os criminosos utilizam a rede para estabelecer contato direto com as vítimas, pois têm na internet uma maneira fácil, rápida e ainda pouco regulamentada de praticar ações criminosas.

 

E como podemos proteger nossos filhos, nestes casos?

 

A primeira recomendação é ter diálogo aberto e acompanhar a vida deles na rede. Quando se trata de crianças e adolescentes, a preocupação com privacidade não pode se sobrepor à segurança. Ao primeiro sinal de perigo, procure as autoridades!

 

Confira algumas dicas fundamentais e cuidados importantes:

 

1. Se o seu filho tem um perfil em alguma rede social ou usa serviços de troca de mensagens, não deixe os dados liberados para quem não é amigo e não coloque muitas fotos;

 

2. Converse com seu filho sobre o uso da internet. Se precisar, ative filtros de segurança no computador;

 

3. Fique sempre por perto quando seu filho estiver navegando e saiba quais são os sites que ele visita. Se for necessário, verifique o histórico com alguma frequência;

 

4. Fique atento ao comportamento de seu filho. Mudanças bruscas, apesar de não comprovarem que algo de errado está acontecendo, podem representar fortes indícios. Voltar a fazer xixi na cama, ter brincadeiras violentas com bonecas e medo de ficar sozinho com adultos, apresentar comportamento mais “sexualizado” e problemas na escola são alguns destes sinais;

 

5. Ensine seu filho a nomear as partes do corpo corretamente e diga quais delas não devem ser tocadas por outras pessoas.

 

  

Como denunciar? DISQUE 100 e realize os procedimentos abaixo:

 

Passo 1: Coleta de informações

 

A vítima deve salvar tudo que pode auxiliar a provar o crime cometido, desde e-mails, fotos de telas (print screen), dados do criminoso, conversas em redes sociais, entre outros.

 

 

Passo 2: Registro

 

A vítima deve dirigir-se a um cartório e registrar esses arquivos em uma ata notarial. Essa ata é um instrumento público que registra os documentos e declara a veracidade deles.

 

 

Passo 3: Boletim de Ocorrência

 

A vítima deve dirigir-se a uma delegacia de polícia e registrar um boletim de ocorrência sobre o ocorrido.

 

 

Essa causa também é sua!

 

 

Please reload

Colégio Atlântico

Tel: 47 3368.4756 / 3368.4412

WhatsApp: 47 99215-0479

secretaria@atlanticoeducacional.com.br

Rua 260A nº388

Meia Praia

Itapema-SC

whatsapp-colégio-atlântico